Les Sapeurs

05:03



Os Sapeurs foi um movimento que surgiu no Congo nos anos 1960, é uma expressão dos congonenses para não perderem sua identidade que eles tiveram que cumprir as regras da rainha inglesa que o mandaram se vestir de acordo com a alfaiataria inglesa e eles perderiam essa identidade, então eles colocaram os seus tecidos coloridos para serem usados.A subcultura é marca registrada dos homens do congo, que são homens que se vestem bem mesmo em meio a pobreza da áfrica. Le sape significa “sociedade dos formadores de opinião e pessoas elegantes”.
O grande fundador dessa subcultura foi o Papa Wemba um astro pop. O estilo veio a conhecimento em 2010 quando Paul Smith levou as passarelas versões feminino dos Sapeurs em uma coleção totalmente inspirada neles.
Hoje a subcultura se transformou em algo comercial, podemos ver que Solange Knowles é super adepta a esse movimento como podemos ver em seu estilo e em um de seus clipes dedicado a esse movimento.
Porém os homens do congo continuam a sua essência, eles costumam se reunir para confraternizar e chegam a desfilar para verem quem é o mais elegante.
Segundo o livro de LIPOVETSKY “ A história do vestuário é com certeza a referência privilegiada de tal problemática. É antes de tudo á luz das metamorfoses dos estilos e dos ritmos precipitado da mudança do vestir que se impõe essa concepção histórica a moda”.
Com esse trecho do “Império do Efêmero”, podemos explicar que os Sapeurs fizeram adaptações segundo as leis propostas na época.
Também no mesmo livro LIPOVETSKY diz: “ A moda deve ser pensada como instrumento de igualdade de condições;ela alterou o princípio da desigualdade de vestuário, minou os comportamentos e os valores tradicionalistas em beneficio da sede das novidades e do direito implícito à “Bela aparência” e ás frivolidades”.
“O Livro “Moda e identidade” aponta a seguinte observação “ seu objetivo inicial é diferenciar o indivíduo dos outros familiares, assim como o sobrenome o iguala a eles.A identidade se desenvolve dentro dessa articulação, igualdade e diferença”.  Podemos afirmar através desse trecho que os Sapeurs criaram uma nova realidade em seu modo de vestir, lutando assim contra a ditadura da rainha inglesa em querer que eles fossem iguais a todo o império europeu, eles se vestem de forma exuberante mas continuam sendo os mesmos.


Conclusão:
Os Sapeurs vivem a vida, eles em meio a tanta pobreza se vestem de forma bela e elegante, e essa essência é passada de geração a geração entre as famílias mantendo a tradição. Não é só um estilo de vida, mas também uma forma de resistência.
 


  • Share:

You Might Also Like

0 comentários